Esta unidade curricular assume que: (1)  o profissional de atividade física e estilos de vida saudáveis tem que adquirir as competências necessárias para desenvolver produtos ou serviços para melhorar a saúde do cliente e (2) a necessidade de compreender e atuar em diferentes cenários. Estes aspetos levantam a questão de como articular estes pressupostos para desenvolver um negócio ou melhorar uma organização desportiva?
Isto é respondido através do desenvolvimento de uma compreensão dos conceitos relacionados com as organizações desportivas, gestão do desporto e os sistemas desportivos existentes, fornecendo um conjunto de pressupostos para a compreensão e implementação de melhorias nas organizações desportivas.

Os benefícios da atividade física para a saúde e qualidade de vida estão intimamente interligados e amplamente evidenciados.

Tem sido reconhecida a importância pelos Estados-Membros da UE (European Commission, 2008) a elaboração de planos nacionais de apoio à promoção da atividade física, a fim de ajudar a modificar hábitos de vida pouco saudáveis e promover a consciência dos benefícios da atividade física em relação à saúde.

Esta disciplina pretende estimular nos estudantes a reflexão crítica sobre as estratégias de implementação das políticas e programas de promoção da atividade física.

A deteção de oportunidades em programas de atividade física existentes pretende também promover nos estudantes o empreendedorismo na área da atividade física e estilo de vida ativo.

As metodologias a desenvolver incluem a abordagem apresentada em Policy Games for Strategic Management (Duke & Geurts, 2004). Esta abordagem é relevante para resolver problemas estratégicos e macro-problemas e assenta em cinco conceitos chave, designados por “cinco C´s”: complexidade, comunicação, criatividade, consenso e compromisso para a ação.